O que considerar antes de obter um empréstimo?

O empréstimo bancário é uma modalidade de contrato financeiro de crédito no qual um cliente busca uma instituição financeira e solicita uma quantia de dinheiro — que deverá ser devolvida em um prazo pré-definido no contrato — acrescida dos juros acordados entre as partes no momento da contratação. O empréstimo é diferente do financiamento de imóvel e antes de buscar um crédito, é fundamental conhecer o significado de cada uma das modalidades.

Diferença entre empréstimo e financiamento

Antes de buscar uma instituição financeira para solicitar o empréstimo, é fundamental que o consumidor conheça as diferenças conceituais que existem entre as duas modalidades.

O financiamento é um tipo de empréstimo que tem uma finalidade específica: o interessado busca o banco com o objetivo de usar aquele recurso financeiro para um fim, que pode ser a compra de um automóvel ou de um imóvel. Ao contrário do que acontece com o empréstimo pessoal, modalidade na qual o consumidor não precisa informar ao banco qual será a destinação do recurso que está sendo emprestado.

O que considerar antes de solicitar um empréstimo

Antes de solicitar um empréstimo ou fazer um financiamento, é fundamental que o consumidor esteja atento a algumas questões relevantes.

Faça um levantamento das suas despesas

Primeiro, é imprescindível avaliar todas as despesas, organizando as informações em uma planilha e entendendo se terá condições de quitar as parcelas do empréstimo. A dica é reduzir gastos com despesas desnecessárias, como compra de produtos não essenciais, idas a restaurantes e pedidos de delivery. Ficar atento às promoções e evitar gastos com produtos de maior valor agregado também é interessante. Ter organização financeira e avaliar se terá condições de cumprir com o pagamento das parcelas do financiamento fazem toda a diferença na manutenção da saúde financeira.

Entenda as suas necessidades

Depois de analisar o orçamento pessoal e verificar se as parcelas do empréstimo cabem no seu bolso, é interessante entender as suas necessidades. Afinal, qual será o destino dos recursos que você está solicitando junto ao banco? Usar o dinheiro para fazer uma viagem ou trocar de carro, por exemplo, pode ser uma má ideia, salvo em caso de real necessidade.

Por outro lado, quando o dinheiro é usado para pagar e renegociar dívidas com cartão de crédito ou cheque especial, por exemplo, isso pode ser uma ideia inteligente, em razão das taxas de juros incidentes nessas operações.

Pesquise antes de escolher a instituição financeira

A escolha da instituição financeira onde o consumidor assinará o contrato de empréstimo é uma etapa crucial do seu planejamento. A dica é fazer pesquisas em diferentes instituições, avaliando taxas aplicadas, custo efetivo total e atendimento. Não fique restrito apenas ao banco que você mais utiliza: pesquise outras alternativas e faça simulações.

É fundamental saber que, antes de assumir uma dívida, o consumidor deve ter pensado em como sair dela. O empréstimo só deve ser feito se houver condições de cumprir com o pagamento das parcelas. Uma dica para evitar o comprometimento da renda é limitar o valor das parcelas ao máximo de 15% da renda mensal.

Antes de assinar qualquer contrato, avalie o custo efetivo total (CET), que inclui todos os custos relacionados aos empréstimos: juros, tributos e demais despesas. Também é importante lembrar que imprevistos financeiros podem acontecer, por isso, evite acumular dívidas e opte preferencialmente pelas compras à vista. Tenha sempre uma reserva financeira para eventuais emergências.

Leia o contrato com atenção

Ler o contrato antes de obter um empréstimo é uma das etapas mais importantes de todo o processo. Infelizmente, muitos consumidores não leem o documento, o que pode trazer surpresas desagradáveis. Na minuta, além de entender quais são os seus direitos, o contratante também pode visualizar suas obrigações, incluindo informações completas sobre taxas de manutenção, eventuais reajustes de valores, possibilidade de cancelamento do financiamento, entre outros.

Leia o contrato e, em caso de dúvidas em qualquer uma das cláusulas, solicite esclarecimentos junto ao banco. Não assine o contrato sem antes ter certeza das obrigações que estão sendo assumidas.

Organize a sua vida financeira

Por fim, antes de obter um empréstimo é fundamental entender a importância de se organizar e ter o controle sobre a sua vida financeira. Mantenha planilhas atualizadas com todas as informações sobre receitas e despesas, das fixas às variáveis. Inclua na planilha o número de prestações do seu empréstimo, os valores a serem pagos, prazos de vencimento e outras informações relevantes.

1 comentário em “O que considerar antes de obter um empréstimo?

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.