Sofá para comércios: como escolher o melhor?

A satisfação de seus clientes é uma variante que deve ser uma bússola na hora de pensar os investimentos e potenciais posicionamentos de seus negócios. É sempre importante lembrar que o objetivo de uma empresa é solucionar problemas e, nesse sentido, o cliente contente é um bom sinal.

Por esse motivo, a qualidade do produto vendido e o atendimento oferecido pelos colaboradores são fatores a serem considerados. O que muitas vezes se deixa de lado, entretanto, é a logística do ambiente e o conforto oferecido a esses clientes. Isso inclui desde a sensação térmica até o tipo de assento oferecido, sendo o último o tópico que nos interessa neste texto.

O sofá ideal, é claro, varia de acordo com o tipo de comércio e outras demandas. Assim, enquanto para alguns estabelecimentos um confortável sofá 2 lugares será  suficiente, para outros, será necessário mais de um exemplar do móvel.

Escolhendo o sofá ideal

O primeiro passo para que você escolha o sofá para o seu negócio é entender o espaço que tem disponível e quanto dele poderá ser destinado ao sofá. Essa dica, na verdade, vale para a compra de qualquer tipo de móvel. Isso porque o tamanho errado é uma das principais razões de troca nas lojas.

Tendo as medidas em mãos, os próximos fatores poderão ser considerados. Agora, é essencial que você avalie o uso do sofá, em especial o seu tipo de estabelecimento, de cliente e o tempo médio de permanência no uso do item.

As salas de espera, de maneira geral, precisam de modelos mais resistentes, porque é comum que os clientes fiquem, em média, uma hora sentados. Atenção especial se o seu público inclui crianças, como é o caso de consultórios de pediatria e odontologia infantil.

Nesse caso, vale a pena investir em modelos que não sujam e mancham com facilidade. Uma boa aposta, nesse cenário, são aqueles que têm revestimento de tecido impermeável. Nesse caso, o linho misto, que combina fibras naturais e sintéticas, é o mais indicado.

A densidade da espuma é também um fator essencial que informará a durabilidade do seu sofá para o comércio. De maneira geral, não é recomendado comprar modelos com valores inferiores a D28, sendo esta a densidade mais apropriada para uso regular, e a partir da D33 para situações que exigirão ainda mais resistência.

Analisados os fatores que determinam o tamanho e a qualidade do seu sofá, chegou a hora de escolher o estilo dele. O ideal é que você sempre pense na decoração do seu estabelecimento como um todo para que o sofá orne com a estética do espaço.

Se possível, faça um estudo da paleta de cores do seu espaço e determine quais tons acrescentarão ao seu espaço. Na escolha da cor, também deverá ser considerado o tipo de tecido, sendo o suede, o chenille, o linho e a sarja peletizada os mais comuns de serem encontrados.

Quais estabelecimentos comerciais precisam de sofá?

Na prática, qualquer comércio pode ter um sofá. Enquanto em alguns estabelecimentos ele é essencial, em outros, ele pode se tornar um diferencial que te fará sair na frente da concorrência.

Como dissemos, em ambientes com sala de espera, como consultórios e escritórios, o investimento em um bom sofá sempre será necessário e deve ser considerado parte do orçamento de mobília do espaço. Já lojas e restaurantes ganharão pontos a mais com os clientes se oferecerem um espaço extra de descanso.

O uso de sofás em estabelecimentos menos óbvios, vale ressaltar, passa a se tornar essencial quando o seu comércio tem uma demanda maior que a sua capacidade de atender. Lojas cheias onde o cliente precisará esperar para usar o provador, por exemplo, costumam ter sofás e poltronas em seus corredores.

O mesmo acontece com restaurantes que não tem mesas o suficiente e o cliente precisará esperar, às vezes em fila, para entrar no espaço. Oferecer a eles um ambiente confortável de espera vai demonstrar sua atenção com o seu consumidor e é garantia de cliente conquistado.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.